Mar de Aral pode desparecer nos próximos anos

Localizado na Ásia central, entre os países Cazaquistão e Uzbequistão, o Mar de Aral já foi considerado o 4° maior lago do mundo. Este ecossistema apresentava uma rica biodiversidade e era responsável pela manutenção das populações humanas locais, gerando alimento, emprego e renda através da pesca. Pelo menos 60 mil pessoas sobreviviam do mar de Aral nos início dos anos de 1960.
mar-de-aral-1964
Mar de Aral - 1964. Fonte: Nasa.
Clique para ampliar.
Porém, nos últimos 40 anos, o lago passou por transformações profundas, resultado de diversos desvios que ocorrem nos cursos d’agua a montante do lago para a captação de milhões de litros de água para serem utilizados na irrigação de grandes plantações de arroz e algodão. Como consequência, o lago deixou de ser abastecido por água doce e ano após ano, sua lâmina d’água tem se retraído, dando lugar ao um imenso deserto. Com a redução da vazão montante, o lago sofreu grandes transformações químicas em sua estrutura (aumento da salinidade, agrotóxicos, etc.), alterando sua ecologia e diminuindo significativamente suas comunidades de peixes.
mar-de-aral-2000
Mar de Aral - 2000. Fonte: Nasa.
Clique para ampliar.
mar-de-aral-2006
Mar de Aral - 2006. Fonte: Nasa.
Clique para ampliar.
Mar-de-Aral-2009
Mar de Aral - 2009. Fonte: Nasa.
Clique para ampliar.
Mar-de-Aral-2014
Mar de Aral - 2014. Fonte: Nasa.
Clique para ampliar.
Fica evidente que o uso intensivo dos afluentes do lago, aliado a fatores climáticos, podem fazer com que o lago desapareça completamente em um curto espaço de tempo. Observando esse exemplo, apesar de não ser um lago, fico imaginando o que irá acontecer com o nosso Rio São Francisco após sua “grandiosa transposição”. Não se interfere em um grande ecossistema sem pagar o devido preço por tais intervenções.

Mar de Aral pode desparecer nos próximos anos Mar de Aral pode desparecer nos próximos anos Reviewed by Dianes G. Marcelino on 15:08 Rating: 5

Um comentário:

  1. Amigo Dianes, é assombrosa a forma como o lago vem secando em curtos espaços de tempo. E a culpa como sempre é do homem, que ao invés de preservar, destrói, seu próprio ganha pão, e pelo que se vê no mapa a situação é irreversível.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.