Nova espécie de camarão é descoberta no Rio Grande do Sul

Uma nova espécie de camarão do gênero Dendrocephalus – que engloba pequenos crustáceos que habitam pequenas poças sazonais de água doce – foi descoberta em Santa Vitória do Palmar, município do Rio Grande do Sul que fica cerca de 500 quilômetros de Porto Alegre. O camarão, batizado de Dendrocephalus riograndensis e popularmente conhecido como camarão-fada (ou artêmia de água doce), foi encontrado durante uma expedição do projeto Peixes Anuais dos Campos Sulinos, apoiado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e realizado pelo Instituto Pró Pampa.
Nova espécie de camarão, Dendrocephalus riograndensi, camarão fada, artêmia de água doce,  Rio Grande do Sul tem nova espécie de camarão, nova espécie de camarão do Brasil, Rio Grande do Sul, Santa Vitoria do Palmar, Porto Alegre, Natureza, blog Natureza e conservação, nova espécie, extinção, camarão ameaçado de extinçãoO artigo que descreve oficialmente a espécie foi publicado no jornal Nauplius em setembro deste ano. Segundo Matheus Volcan, vice-coordenador do Instituto Pró-Pampa e um dos autores do artigo, a descoberta ocorreu em novembro de 2015 durante a coleta de peixes anuais (que habitam brejos e poças de água doce que obrigatoriamente secam durante um período do ano). “Como a ocorrência do camarão-fada restringe-se a este ecossistema e apenas à região da coleta, ele já apresenta características para ser classificado como criticamente ameaçado”, comenta.
Acredita-se que a eclosão dos ovos da nova espécie descrita, que ficam em dormência durante o período de seca das poças, ocorra no início do período de alagamento, que começa no outono e permanece com água somente até o fim da primavera. “O camarão-fada é fundamental para a manutenção da cadeia alimentar destas áreas temporariamente alagadas, pois são predados por diversas espécies, entre elas os peixes anuais”, explica Volcan.
Os indivíduos da espécie vivem de dois a três meses e na fase adulta chegam a um tamanho médio de dois centímetros. Também apresentam dimorfismo, quando macho e fêmea têm características físicas distintas. Os machos têm apêndices na cabeça e a fêmeas, uma bolsa para geração de ovos.  Diferentemente dos camarões comuns, os camarões-fada nadam de barriga para cima.

Para Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, a descoberta de novas espécies, mesmo de modo acidental, demonstra a necessidade de conhecermos melhor a biodiversidade do país. “Muitas espécies correm o risco de desaparecer sem jamais terem sido descritas ou sem que tenhamos o entendimento de seu papel e importância dentro do ambiente em que vivem”, comenta.

Fonte: Fundação Grupo Boticário
Nova espécie de camarão é descoberta no Rio Grande do Sul Nova espécie de camarão é descoberta no Rio Grande do Sul Reviewed by Natureza e Conservação on 12:38 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.