China anuncia proibição do comércio de marfim até o final de 2017

Considerada por grupos de conservação uma decisão histórica, a China anunciou a proibição de todas as atividades de processamento e comércio de marfim até o final de 2017.  A decisão segue uma resolução aprovada em uma reunião da Convenção sobre Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção (Cites) em outubro, na África do Sul.
China, mercado de marfim, marfim, caça de elefantes, maior mercado de marfim do mundo, comércio de marfim, mercado internacional de marfim, África, elefantes mortos, caça de elefantes, natureza, conservaçãoA China é responsável pelo maior mercado de marfim do mundo. Algumas estimativas indicam que 70% do comércio de marfim é direcionado para o país. O preço do marfim pode chegar 1.100 dólares o quilo no território chinês.
De acordo com Conselho de Estado da China, o processamento comercial e a venda de marfim será cessada em até 31 de março, e todos os comerciantes registrados serão descredenciados progressivamente, interrompendo o mercado até o final do ano.
Embora o mercado internacional do marfim esteja fechado desde 1989, os mercados internos legais têm continuado em muitos países ao redor do mundo. O aumento do número de elefantes mortos nos últimos sete anos tem levado a redução de até um terço das populações em toda África, segundo relatório publicado pela Great Elephant Census.
O grupo de conservação da natureza WWF classificou a notícia como sendo um anúncio histórico, enfatizando que o fim do maior mercado legal de marfim do mundo é um grande impulso para os esforços internacionais de combate a caça ilegal de elefantes na África.
Fonte: BBC
China anuncia proibição do comércio de marfim até o final de 2017 China anuncia proibição do comércio de marfim até o final de 2017 Reviewed by Natureza e Conservação on 15:41 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.