ONGs querem mico-leão-dourado na medalha de ouro dos Jogos Olímpicos

O vice-presidente da ONG Conservação Internacional (CI) Russell Mittermeier participou do VIII Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, (CBUC) e fez um apelo aos mais de 1.200 participantes: que se unam para que o mico-leão-dourado seja utilizado na medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

conservação, conservação ambiental, unidade de conservação, preservação, preservação ambiental, meio ambiente, preservação do meio ambiente, preservar, conservar, unidade de conservação, turismo ecológico, impacto ambiental, boticário, fundação grupo boticário, grupo boticário, turismo, olimpiadas, olimpíadas, jogos olímpicos, medalha olímpica, medalha olímpica, rio 2016, macaco, mico leão dourado, mico leão, mico-leão, mico leao
O objetivo é usar a espécie, que é símbolo da Mata Atlântica, endêmica do Rio de Janeiro e que está ameaçada de extinção, como vitrine para a conservação da biodiversidade do Brasil. “Fizemos uma campanha para que o muriqui – espécie de primata da mata atlântica - fosse escolhido como mascote das Olimpíadas, mas não tivemos sucesso. Esperamos que agora, ao apresentar nossa nova ideia no CBUC, tenhamos mais força na ação”, explica Mittermeier. Ele destaca ainda, que o apoio popular é fundamental para o sucesso da campanha.

Segundo Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, instituição realizadora do Congresso, é preciso aproveitar plataformas como os Jogos Olímpicos para que temas importantes sejam abordados. “A biodiversidade brasileira é nossa maior riqueza e temos que envolver a sociedade a fim de ela seja cada vez mais ativa em benefício da conservação da natureza”, afirma.

Gol contra na conservação na Copa do Mundo

Malu lembra que apesar do mascote da Copa do Mundo de Futebol de 2014 ter sido o tatu-bola, essa vitrine não se concretizou em ações para a proteção da espécie. “É isso que queremos mudar para os Jogos Olímpicos, aproximar a sociedade da causa para que ela cobre das autoridades ações efetivas para conservação das espécies homenageadas”, conclui.

conservação, conservação ambiental, unidade de conservação, preservação, preservação ambiental, meio ambiente, preservação do meio ambiente, preservar, conservar, unidade de conservação, turismo ecológico, impacto ambiental, boticário, fundação grupo boticário, grupo boticário, turismo, olimpiadas, olimpíadas, jogos olímpicos, medalha olímpica, medalha olímpica, rio 2016, macaco, mico leão dourado, mico leão, mico-leão, mico leao
A campanha pelo mico-leão-dourado foi uma das 27 moções aprovadas no encerramento do Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, maior evento da América Latina sobre meio ambiente e áreas protegidas.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza.

Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.439 projetos de 482 instituições em todo o Brasil.

A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país.  Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis. Na internet: www.fundacaogrupoboticario.org.br, www.twitter.com/fund_boticario e www.facebook.com/fundacaogrupoboticario.

Fonte: Fundação Grupo Boticário.
ONGs querem mico-leão-dourado na medalha de ouro dos Jogos Olímpicos ONGs querem mico-leão-dourado na medalha de ouro dos Jogos Olímpicos Reviewed by Dianes G. Marcelino on 18:41 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.