Pesquisadores registram 235 espécies de aves no Campus da EMVZ da UFT

Em um trabalho de pesquisa recém publicado e que durou quase três anos de estudos, pesquisadores registraram 235 espécies de aves no Campus da Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal do Tocantins – EMVZ em Araguaína, norte do Tocantins. O estudo foi conduzido por Wanieulli Pascoal, Silionamã Dantas e Ludmilla Weber, Caroline Duks e está publicado na revista científica Atualidades Ornitológicas, edição 189, periódico especializado neste tipo de publicação.

Aves do tocantins, Escola de medicina veterinária  e zootecnia da UFT, EMVZ Araguaína, aves, pesquisa de aves, Silionamã Dantas, Ludmilla Weber, Wanieulli Pascoal, natureza, ecotono, cerrado, amazônia
Parte da equipe que conduziu os trabalhos. Da esquerda p/ direita
 Silionamã Dantas, Ludmilla Weber e Wanieulli
Pascoal. Foto: W. Pascoal.
A área de estudo tem aproximadamente 1110 hectares e está dividida entre áreas com pastagens, áreas alagadas, campo sujo e fitofisionomias florestais (floresta ombrófila e mata ripária). Segundo os autores, esta diversidade de ambientes possibilita a ocorrência de uma grande variedade de espécies de aves, conforme foi evidenciado no artigo e que no presente estudo representa mais de 37% das aves já conhecidas para o Estado Tocantins.

“A área da EMVZ da Universidade Federal do Tocantins tem grande importância para a conservação das aves tocantinenses, visto que a localidade faz parte de um grande bloco de vegetação nativa ainda em bom estado de conservação, tendo grande potencial para nos revelar algumas surpresas ornitológicas”, explica o biólogo Wanieulli Pascoal, membro da equipe de pesquisadores.

Informações complementares

Os pesquisadores ainda apresentaram na publicação informações referentes à nidificação de algumas espécies, muitas delas pouco conhecidas pela ciência. Além disso, destacaram as principais espécies de aves com registros relevantes para o Estado do Tocantins.

Rendadinho-do-xingu, Willisornis vidua, aves, aves do Tocantins, bird, birding, Tocantins, natureza, animal, que bicho é, nature, Brazil, Araguaína, EMVZ UFT
Ninho e ovos do Rendadinho-do-xingu (Willisornis vidua).
Foto: Divulgação.
No total, os autores registraram a nidificação esporádica de 13 espécies de aves, destacando informações sobre o ninho do Rendadinho-do-xingu (Willisornis vidua), visto que há uma carência de informações sobre o ninho desta espécie quanto a suas dimensões, materiais empregados na construção, tamanho e coloração dos ovos.

“A Observação do ninho encontrado do Rendadinho-do-xingu nos permitiu identificar que essa espécie utiliza gravetos, raízes e pequenas folhas para confecção do seu ninho. Seus ovos têm aproximadamente 1,8 centímetros e apresentam coloração marrom com manchas rosadas”, explica Pascoal.

Azulona, Tinamos tao, aves, aves do Tocantins, inhambu-açu, itona, Mato Grosso, inhambu-peba, peva, Amazonas, inhambu-tona, inamu, ubu, Araguaína, aves de Araguaína, UFT, birds, birding, Brazil, pesquisadores, pássaros, biologia, biólogos do Tocantins
Azulona flagrada por câmera trap. Foto: Divulgação
Dentre os registros importantes para o Estado do Tocantins estão espécies de aves com registros pontuais para o Estado ou ameaçadas de extinção, como a Azulona (Tinamos tao), o Jacu-de-barriga-castanha (Penelope ochrogaster) e o Chororó-de-goiás (Cercomacra ferdinandi). Segundo os autores, o estudo permitiu conhecer um pouco mais sobre a biodiversidade da avifauna do Tocantins, principalmente para esta região em específico, onde há uma escassez de informações.

Trabalhos futuros no Campus da EMVZ

aves do tocantins, aves, birds, araguaína, UFT, Birding, birdwatching, pesquisa, ciência, natureza, animais, fotografia. fotos de aves
Carolines Duks e Silionamã Dantas. Foto: W. Pascoal.
Para trabalhos futuros, os pesquisadores enfatizam a necessidade de buscas sistematizadas por novas espécies de aves na área estudo, pois a curva de riqueza de espécies ainda não está estabilizada visto que a cada visita novas espécies foram inseridas na lista.

Além disso, a há relatos de moradores locais para a ocorrência de duas espécies de aves que não foram observadas durante os levantamentos de campo, o Jacamim (Psophia sp.) e o Uru-corcovado (Odontophorus gujanensis), ambos com status de conservação preocupante para o norte do Tocantins.

Desta duas espécies, há poucos registros para o Jacamim, baseados em informações de terceiros, enquanto que o Uru-corcovado, com registros confirmados para Araguatins e Wanderlândia,  não foi detectado recentemente nessas localidades e nem em outras regiões da Amazônia tocantinense.
Pesquisadores registram 235 espécies de aves no Campus da EMVZ da UFT Pesquisadores registram 235 espécies de aves no Campus da EMVZ da UFT Reviewed by Dianes G. Marcelino on 18:53 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.