50 dias do método UFSC de compostagem: resultados preliminares

Há algum tempo venho aplicando princípios do método UFSC de compostagem na produção de adubo orgânico em Parauapebas, no Pará. Entretanto, somente nos últimos meses resolvi monitorar e acompanhar de perto a evolução de três leiras de compostagem. No geral, as leiras já têm entorno de 50 dias de montadas estando em pleno funcionamento e os resultados preliminares desses 50 dias são bastante animadores.

método ufsc de compostagem, método ufsc, compostagem, tratamento de resíduos orgânicos, resíduos orgânicos, resíduos sólidos, degradação, adubo orgânico, composto orgânico, universidade federal de santa catarina, alternativas para tratamento de resíduos sólidos, como fazer compostagem, manual de compostagem, MMA, CepagroUma das vantagens do método UFSC de compostagem é o baixo custo operacional do processo, não sendo necessário revolvimento da leira, o que reduz em muito os custos finais do processo. Porém, como o local que tenho utilizado é pequeno, houve necessidade de revolver as leiras de compostagem para otimizar o espaço. O revolvimento tem sido realizado após 20 dias da última inserção de resíduo orgânico na leira.

Com a aplicação do método UFSC de compostagem houve uma drástica redução na presença de moscas e larvas no local das leiras. Isto ocorre devido a dois fatores: primeiro, a camada de resíduo orgânico está sempre coberta por uma camada de serragem, ou algum tipo de material palhoso; e segundo, o aspecto construtivo das leiras de compostagem possibilita que a mesma esteja constantemente a uma temperatura entre 50 ºC e 60 ºC, podendo atingir picos de até 70 ºC, esterilizando completamente a leira de compostagem.

compostagem, adubo orgânico, composto orgânico, método ufsc de compostagem, método ufsc, tratamento de resíduos orgânicos, resíduos orgânicos, resíduos sólidos, degradação, universidade federal de santa catarina, alternativas para tratamento de resíduos sólidos, como fazer compostagem, manual de compostagem, MMA, CepagroO processo de degradação dos resíduos orgânicos nas leiras de compostagem tem sido bastante acelerado. Logo nos primeiros 30 dias de processamento observa-se uma rápida degradação das frutas, verduras e legumes que são utilizadas na produção do composto orgânico, sendo de difícil identificação desses elementos na leira de compostagem depois de decorrido esse período.

Mesmo com o revolvimento da leira, após vigésimo dia, a degradação dos resíduos orgânicos continua sendo intensa, estando à temperatura mantendo dentro dos valores esperados para esta fase da compostagem. O aspecto do material demonstra que em breve a matéria orgânica estará totalmente degradada e o adubo orgânico, rico em nutrientes, estará pronto para ser empregado na adubação de hortas, vasos e jardins.

Siga o blog Natureza e Conservação no FacebookYouTube e Instagram.

Sobre o autor

Dianes G. Marcelino é consultor, engenheiro ambiental e mestre em ecologia de ecótonos pela Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência em licenciamento ambiental, geoprocessamento, ecologia, recuperação de áreas degradadas e gestão de resíduos sólidos.
50 dias do método UFSC de compostagem: resultados preliminares 50 dias do método UFSC de compostagem: resultados preliminares Reviewed by Dianes G. Marcelino on 14:13 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.